Bio/Statement

Biografia

Hélio Cristóvão (Alenquer, Portugal, 1981) é fotógrafo de Natureza e Paisagem natural, residente em Sintra. Cursou topografia em Lisboa (2002) e nos últimos 6 anos tem desenvolvido actividade profissional entre todo o Alentejo e Lisboa. Ao nível do ensino de fotografia, o autor participou no curso de Nikon Digital – Atlant Photo image, S.R.L. e frequentou formação da Mil-Cores e Edimage, Lda – Edição Digital (Photoshop). É contudo, essencialmente autodidacta, aprendendo com experiência em campo e métodos de edição digital criativa. Tem especial influência de fotógrafos Norte-Americanos e Europeus.

Auto-Retrato - Cabo da Roca, a paisagem da Praia da Ursa

Serras, planície e costa marítima é onde fotografa habitualmente, e desde que se dedicou a aperfeiçoar a sua técnica, viaja constantemente, explorando e fotografando paisagens de excelência natural. Entre os locais onde mais fotografa enumeram-se a Serra da Estrela, Parque Nacional da Peneda-Gerês, costa e planície do Alentejo e costa Sul e Sudoeste do Algarve (Parque Natural do Sw. Alentejano e Costa Vicentina). A proximidade do Parque Natural de Sintra-Cascais permite fotografar com maior incidência estes lugares. Destaca-se o Cabo da Roca (Ponto mais Ocidental do continente Europeu), que tem percorrido a pé nos últimos anos, por trilhos e arribas de toda a porção litoral entre o Guincho e Adraga.

A fotografia do autor tem sido reconhecida em Portugal, do ponto de vista profissional e em concursos nacionais. Como membro do Nature Photographers Network (NPN), portal de imagem de Natureza sediado nos Estados Unidos, já viu algumas das suas fotografias reconhecidas pela crítica com destaque internacional.

Actualmente, entre o desenvolvimento de vários projectos, escreve artigos para revistas de imprensa nacional e é colaborador em conteúdos online, promove exposições individuais e colectivas, e tem obras seleccionadas disponíveis para venda ao público.

A fotografar no Pulo do Lobo, rio Guadiana, e searas douradas nas proximidades do Parque Natural do Vale do Guadiana

Artist Statement

A forma como Hélio compõe com luz, o dramatismo que visiona na Natureza e a estética e composição das suas imagens, revelam-se de um estilo de fotografia na vertente mais artística e interpretativa de paisagem e detalhes naturais. Os momentos de luz que capta são o resultado de uma mente direccionada e insistente, procurando transportar a energia e emoção para a fotografia.

Na obtenção destas imagens há um espírito de aventura aliado à descoberta e à verdadeira experiência do lugar, seja o percurso por trilhos de montanha ou por ravinas costeiras, surgem desafios na Natureza aos limites impostos pelo nosso imaginário onde até os locais mais inacessíveis, podem “esconder” os acessos por trilhos improváveis, como acontece nas falésias da Costa Vicentina e Cabo da Roca, com muitas com dezenas de metros de altura.

Para obter grande parte destas fotografias, há que estar no local nos extremos do dia, o leitor poderá interrogar-se sobre a realidade das cores, mas é à luz crepuscular e de nascer e pôr-do-Sol ou Lua que se podem revelar os momentos mais especiais de iluminação da paisagem. Não se trata apenas de “tirar” uma fotografia, todo o processo exige muito empenho, motivação, planeamento, experiência. E muitas vezes o regresso aos mesmos locais. A fotografia no exterior depende de uma série de variáveis que influenciam a quantidade/qualidade de luz, o nascer, ocaso e altura do Sol e Lua, a meteorologia, vento e formações de nuvens, geadas e nevoeiros, altura de marés, fases da Lua, estação do ano, são as principais. Todos estes factores tem ponderação ao obter uma boa fotografia, mas mesmo que as condições no terreno resultem, há a perícia e o desafio constante às nossas capacidades a fotografar.

Nos trabalhos do autor não há manipulação de cores de forma a alterar substancialmente os tons de uma cena, as cores são o resultado da luz existente no momento, quer obtida por luz natural ou artificial – iluminação de flash, coloração ou outra. Efeitos de desfoque, sensação de movimento, abstractos, “pintura” com luz, são todos criados no momento de disparo com perícia e técnicas possíveis na realização da fotografia.


Crítica, Banco de imagens, Redes Sociais

Conheça mais do trabalho do autor, visite a página de crítica fotográfica no website Nature Photographers Online, (website oficial da Nature Photographers Network™), assim como banco de imagens em Photoportfolios.net, ou siga todas as actividades através das redes sociais, Twitter ou Facebook:

Visite a Galeria de crítica de fotografia no website Nature Photographers

Ver o meu Portfolio de fotografia online em PhotoPortfolios.net

Junte-se a nós no Facebook!

Siga as notícias no Twitter